voltar acima
celebrar-o-casamento-quando-nao-se-pode-com-a-pajarita

CELEBRAR O CASAMENTO QUANDO NÃO SE PODE

COM A PAJARITA.

 

Hoje mostramos uma sessão um bocadinho diferente, fotografada neste contexto esquisito que navegamos, mas ainda assim, doce, celebratória e tão memorável.

A Catarina e o João estavam de casamento marcado para Maio e, claro, tudo está neste momento adiado para outras datas.

 

A Alexandra Barbosa (A PAJARITA) é quem lhes desenhou os convites e tem acompanhado todo este processo, e juntos, não quiseram deixar de celebrar a data, que tinha sido escolhida com tanto cuidado e emoção. A proposta foi um guloso piquenique num parque ao ar livre, acompanhados de um fotógrafo para registar o momento. Neste dia, leram os votos que prepararam para cada um e fizeram-no de forma intimista e discreta, tal como eles próprios são.

 

Celebração de votos com piquenique, organizado por A pajarita, num jardim do PortoCELEBRAR O CASAMENTO QUANDO NÃO SE PODE, COM A PAJARITA.Celebração de votos com piquenique, organizado por A pajarita, num jardim do PortoCelebração de votos com piquenique, organizado por A pajarita, num jardim do PortoCelebração de votos com piquenique, organizado por A pajarita, num jardim do Porto

CELEBRAR O CASAMENTO QUANDO NÃO SE PODE, COM A PAJARITA.Celebração de votos com piquenique, organizado por A pajarita, num jardim do PortoCELEBRAR O CASAMENTO QUANDO NÃO SE PODE, COM A PAJARITA.Celebração de votos com piquenique, organizado por A pajarita, num jardim do PortoCelebração de votos com piquenique, organizado por A pajarita, num jardim do Porto

Conta-nos a Alexandra:

“A Catarina e o João são um discreto e sorridente casal. Com tudo isto que está acontecer, não queriam deixar passar em branco o dia que tanto ansiavam.

16 de Maio era e foi o seu dia, mais íntimo do que o planeado e, sem os olhares atentos dos convidados, trocaram os votos, promessas de amor eterno sobre um sol radiante, rodeados de verde e frescura. Para tempos mais seguros foi adiada a cerimónia religiosa e a grande festa que já se faz ansiar pelos abraços prometidos.

Por agora, envoltos na natureza que tanto apreciam e de forma descontraída, mesmo à sua imagem, degustaram um piquenique com frutas e doces, brindando a eles e ao amor que vivem até ao pôr do sol.”

 

Celebração de votos com piquenique, organizado por A pajarita, num jardim do PortoCELEBRAR O CASAMENTO QUANDO NÃO SE PODE, COM A PAJARITA.CELEBRAR O CASAMENTO QUANDO NÃO SE PODE, COM A PAJARITA.

CELEBRAR O CASAMENTO QUANDO NÃO SE PODE, COM A PAJARITA.Celebração de votos com piquenique, organizado por A pajarita, num jardim do PortoCelebração de votos com piquenique, organizado por A pajarita, num jardim do PortoCELEBRAR O CASAMENTO QUANDO NÃO SE PODE, COM A PAJARITA.Celebração de votos com piquenique, organizado por A pajarita, num jardim do PortoCelebração de votos com piquenique, organizado por A pajarita, num jardim do PortoCelebração de votos com piquenique, organizado por A pajarita, num jardim do PortoCelebração de votos com piquenique, organizado por A pajarita, num jardim do Porto

 

Esta singela celebração foi organizada pela Alexandra Barbosa.

Não estava nada pensado nesta forma, até porque ninguém antecipou este cenário. A Alexandra Barbosa tinha lançado a ideia do piquenique para a sessão de namoro, mas na altura optaram por um passeio pela cidade.

Ao serem confrontados com esta súbita mudança de planos, decidiram  marcar o dia de alguma forma e entraram em contacto com a Alexandra, que lhes vai fazer o estacionário, o ramo, a flor de lapela, a decoração da igreja e mais alguns pormenores.

A Alexandra preparou a troca de votos, por sinal bem bonita e romântica, e o piquenique, com os doces de que a Catarina tanto gosta, frutos vermelhos e espumante, com uma piscadela de olho à paleta de cores que vão usar no seu dia de casamento. Para não repetir o ramo, a Alexandra criou uma bonita coroa de flores, também no tom e o livrinho dos votos antecipa o design do restante estacionário do casamento.

 

A Catarina e o João são um casal discreto e reservado, muito simpáticos e com bom astral. Sem os olhares dos convidados, acharam mais fácil fazer a troca dos votos – não o iam fazer na cerimónia religiosa – e esta versão intimista e muito pessoal é totalmente a sua forma de estar. A combinação perfeita!

 

Fotografia de Bruno Ribeiro Photographer, planeamento, piquenique, coroa e votos de A PAJARITA, bolo, profiteroles e suspiros de A Tricana.

 

 

Um artigo Simplesmente Branco

Submeter comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.